terça-feira, 26 de dezembro de 2017

OPACO


A distância te fez opaco em minhas lembranças. Você era fogo e eu a brasa que orbitava ao seu redor. Eu não conseguia alimentar tua chama tanto quanto você queria e não podia me desfazer da sua viciante atmosfera. Por isso eu estava sempre em silêncio, mas perto o bastante pra sentir a sua energia.

AUSENTE


Eu tirei férias de mim. Tornou-se insuportável abrigar o meu próprio corpo, então conformei-me com o papel de expectadora. Eu que nunca medi esforços pra ser protagonista da minha própria vida, aceitei vê-la escapar diante dos meus olhos. Fui deixando o tempo passar, porque já não era capaz de enxergar a saída pro labirinto em que me coloquei. Sim, eu não posso me eximir da responsabilidade de estar aqui, assim, desse jeito. Eu dei os passos ou os procrastinei!

MEL


Ele tem lindos olhos cor de mel. Eu acho que são cor de mel, pensei em perguntar, dizer que são lindos, mas ainda não consegui. Não acho que eu vá conseguir mesmo... Logo, logo ele irá embora e eu perdi todo o tempo que eu tinha com uma timidez barata.

Mas isso não importa. Não estamos falando do amor da minha vida. Estamos falando apenas de um lindo par de olhos que me faz sorrir, enquanto eu me sinto vazia. E eu acho isso um tanto engraçado. Porque eu sinto aqui dentro que tudo está desmoronando, mas eu esqueço disso e volto a ser uma adolescente idiota quando aquela íris me encara.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

PROVE!


Eu derrubei a porta, não tô pedindo que você me deixe entrar. Eu não quero permissão pra participar da sua vida, não se engane! Eu não tenho que provar ser merecedora de coisa alguma. Isso aqui não é uma competição. É a vida, é a minha vida, é a nossa vida!
Se fosse pra eu fazer morada, teria um espaço pra mim aí. Eu me encaixaria de algum modo e nem precisaria pedir licença. Não teria que me justificar, te servir, te agradar.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Malícia


É preciso ter malícia. Todos dizem, em um certo ponto, o tanto de coisas que é preciso ter e acredite, eu não quero ser uma dessas pessoas cheias de razão que lhe dizem o que fazer. Eu tenho problemas em seguir ordens, então eu vou entender se você preferir não me ouvir.

A verdade é só que estou dizendo algo que constatei há algumas horas atrás, enquanto eu também estava no chão: é preciso ter malícia! E é preciso, porque só vontade não basta. Não adianta simplesmente acreditar que é possível conquistar ou alcançar algo, tampouco depositar toda a sua fé nessa intenção pensando que com um punhadinho de esforço, o mundo se desdobrará e você vai chegar onde queria.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Energia


Há milhões de pessoas no mundo e cada uma tem uma energia mui particular. Nós estamos sempre emanando algo: quando nos envolvemos, nos relacionamos, nos desentendemos, ou nos frustramos. E quando escondemos, acredite que algo também fica no ar.
E energia não se disfarça com perfume, meio sorriso ou maquiagem. Não adianta malabarismo, não tem como evitar. Então eu senti o inevitável. Eu senti por meses a angústia do disfarce. Todos estavam sempre sorrindo, com gestos polidos e de maneira muito gentil abrindo os braços pra mim. Mas a energia emanada dizia “não quero ir além”. E isso me fazia pensar.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Wonderwall


Senti saudade e pareceu inevitável. Era como uma alma perdida em outras vidas que precisava cruzar comigo, nessa caminhada. Eu não tinha o tempo que justificasse, mas a certeza do sentimento era rara. E eu sabia.
Eu sentia e queria. É claro que não podia ser fácil e as minhas vontades não posso atender. Então fico aqui, sem você. De longe eu torço pra que esteja tudo bem, ou ao menos que você esteja sentindo a minha falta também. Só pra que depois a gente se encontre e ria do zelo excessivo que tivemos em nos manter distantes. Da ilusão que temos controle de nossas vidas.

Conversa de ego


Ela prometeu não se abalar. Logo cedo, quando acordou, olhou no espelho e disse “o orgulho é a única coisa que pode me reerguer, caso eu sucumba. Por isso o mantenho.” Ainda diante de tal afirmação, ela pensou que toda regra tem sua exceção. Não podemos nos sobrepor aos outros, afinal.

Caminhar


Quero dizer que você é presente e tudo em ti transmite uma inocência rara. Falo aqui da inocência das almas boas, de essências peculiares. Você tem malícia. Você transborda paixão. Mas tem mania de menino, andar ansioso de garoto. É despretensioso o seu respirar.
Não me atrevo a dizer isso a olho nu, porque não saberia me refrear. Há muito em ti que me comove e me toca. Me toca porque são sensações conhecidas e questionamentos que também já impregnaram a minha carne.

sábado, 23 de setembro de 2017

Menina e Mulher


Eu queria poder me abaixar sem temer que ao me empinar, alguém passasse e me tirasse o pedaço com os olhos. Queria que a minha carne aparente, fosse carne como qualquer outra e não o menú principal de algum predador.

Eu sei que a gente é carne e perece. Só que a maioria esquece e se aquece com muito pouco. A gente dá valor demais ao que é fresco. A gente inventa maneiras mil de cozinhar. Há sempre um jeito novo de assar ou fritar. Um ângulo novo para se sexualizar. Um canto do corpo à amostra que é tentação.